Abraço de 2000 pessoas à volta do IPB


Iniciativa de carácter solidário pretendeu também mostrar reconhecimento pela instituição.
Na passada quarta-feira, cerca de 2000 pessoas protagonizaram um enorme abraço ao Instituto Politécnico de Bragança (IPB). O “Abraço de Natal ao IPB” fez-se em todo o perímetro do Campus de Santa Apolónia, como forma de simbolizar o reconhecimento dos alunos à instituição que os acolhe e à comunidade da região que os integra.
Ao mesmo tempo, tratou-se de uma iniciativa de cariz solidário que apelou à participação dos estudantes e funcionários da instituição, que em troca de um gorro de Pai Natal doaram um bem alimentar.
Uma causa que em tempo de Natal gerou grande adesão da comunidade, apesar do frio que se fazia sentir.
“Decidi participar, porque em troca dos gorros de Pai Natal tínhamos de dar um bem alimentar e nesta época de Natal há muitas famílias que podem precisar”, referiu Catarina Dias uma das alunas.
A ideia de realizar o maior abraço universitário do mundo partiu da associação académica. Ricardo Pinto, o representante dos estudantes mostrou-se satisfeito com a adesão.

Cerca de 2000 pessoas protagonizaram abraço de Natal ao IPB

“É uma iniciativa diferente, o que é diferente pela primeira vez pode parecer estranho. Mas as pessoas aderiram apesar da chuva e do frio que se fez sentir. Os alunos quiseram prestar esta homenagem e recolhemos bens alimentares para poder ajudar as instituições da cidade que têm mas dificuldades”, frisou, adiantando que a Cruz Vermelha será uma das instituições visadas.
“Para além de toda a componente académica, orgulhamo-nos de ter aqui valores de amizade, de solidariedade, de tolerância à diferença, com alunos provenientes de 64 países. Acho que a região do Nordeste Transmontano está a dar um exemplo ao país e ao mundo dos grandes valores civilizacionais que temos de defender”, salientou o presidente do IPB, Sobrinho Teixeira.
A iniciativa contou com a presença do Ministro-Adjunto, Eduardo Cabrita e do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, que elogiou a união dos estudantes neste abraço. “É um sinal claro da responsabilidade social dos estudantes. Instituições como o Politécnico de Bragança são exemplos nacionais de coesão territorial e de que é com o conhecimento que podemos adquirir mais coesão e solidariedade e é um exemplo que nos orgulha a todos”, adiantou.
Durante a iniciativa foi ainda realizado o sorteio dos cabazes de Natal, resultado da colecta a favor da ONG “Rota dos Povos”, cujas verbas angariadas vão permitir a construção de escolas na Guiné-Bissau.
Fatumata Baldé é uma das alunas guineenses que está a estudar no IPB precisamente com apoio desta organização e considera que é “uma iniciativa importante para o povo da Guiné Bissau” e que “é importante as pessoas participarem para ajudar a quem precisa”.

Publicado em: “Jornal Nordeste”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

eight + 20 =