Ministro do Ensino Superior promete ajudar o IPB com a questão dos vistos “mas lembra que há regras”

O ministro do ensino superior compromete-se a ajudar o Instituto Politécnico de Bragança a ultrapassar as dificuldades na aprovação dos vistos de estudantes estrangeiros que querem estudar na instituição, mas recorda que há regras que têm de ser cumpridas num processo que é complexo e envolve vários ministérios. Manuel Heitor disse ontem em Bragança que está a trabalhar junta das instituições responsáveis para que colaborem no processo.
“Obviamente que temos tentado ajudar que as embaixadas e o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) facilitem a vinda de estudantes para Portugal, todos queremos esse objectivo. Mas todos sabemos que há regras. Há movimentos e muitos esquemas de imigração que, até às vezes, ultrapassam os limites da legalidade e, por isso, são processos complexos que têm as suas próprias regras”, referiu.
O ministro garante que valoriza a relação do IPB com os países lusófonos e mostra-se sensível a esta questão.
Manuel Heitor diz que não conhece as razões das dificuldades em conseguir a aprovação de autorização de residências, mas fala em maior cuidado de averiguação de requisitos dos candidatos a vistos.
Segundo o jornal PÚBLICO, que cita dados fornecidos pela Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, o politécnico de Bragança recebeu um total de 650 pedidos de visto de estudantes de todas as nacionalidades. Para alunos de Cabo Verde foram até ao momento aprovados 30.

Publicado por: “Rádio Brigantia”

Mais informações em: “Diário de Trás-os-Montes”

Mais informações em: “Observador”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

eighteen − 13 =