Estudantes de Enfermagem de Macau fazem estágios em Bragança

Com o protocolo realizado entre o Instituto Politécnico de Bragança, a Unidade Local de Saúde do Nordeste e a Universidade de Macau, duas estudantes de enfermagem estão há três semanas em Bragança a estagiar no Hospital da cidade.
Sendo um memorando elaborado entre todos os politécnicos com a universidade de Macau, Luís Pais, vice-presidente do IPB, distingue a importância do mesmo. “Estes estágios enquadram-se numa colaboração de longa data com o Instituto Politécnico de Macau. Trata-se de um projecto que não é só do IPB, mas sim de todos os politécnicos de Portugal. Existe um memorando entre os politécnicos e o politécnico de Macau que visa a colaboração e a mobilidade internacional de estudantes”.
Helena Pimentel, directora da Escola Superior de Saúde de Bragança, sublinha a importância destes estágios. “Os estágios são muito importantes. Desde logo os nossos estudantes têm a oportunidade de contactar com estudantes de outros continentes, neste caso, e exercerem uma função e um objectivo que é colaborar na aprendizagem destes tudantes, através de uma orientação tutorial, através de um acompanhamento de maior proximidade. É uma mais-valia para a escola enviar e receber estudantes”.
Ângela Prior, enfermeira directora ad ULS Nordeste, sabe que existem dificuldades, mas diz ser bom para as estudantes a experiência em Bragança. “Este estágio tem características muito peculiares e são diferentes dos outros. O estágio já está a decorrer. Desenvolveram três semanas no contexto de prática clinica de medicina onde tiveram oportunidade de, sobretudo, observar mais do que actuar. Permitiu-lhes uma relação de proximidade com os utentes, sempre supervisionadas pelo professor da escola e acompanhadas pelos profissionais dos serviços”.
Hanne e Pemily, as jovens macaenses, estão a gostar da experiência, tendo apenas problemas a nível de comunicação. “Esta mos a gostar muito do hospital. Os colegas e os pacientes são muito amáveis para nós. Os colegas tentam ajudar-nos a comunicar com os pacientes. Temos dificuldades em comunicar, mas tentamos vários métodos, como a linguagem corporal, a tradutora, mas temos algumas dificuldades. No entanto, estamos muito felizes. Na cidade não há muita gente que fale inglês. Nós não falamos muito bem português, estamos a tentar aprender, mas é muito difícil”.
É a quarta semana das futuras enfermeiras de Macau em Bragança e, num futuro próximo, poderá haver ainda mais intercâmbios entre estudantes de Macau e brigantinos.

Publicado em ‘Rádio Brigantia‘.

Um comentário em “Estudantes de Enfermagem de Macau fazem estágios em Bragança”

  1. Estudantes Macaenses fazem estágio na área de enfermagem

    A ULS Nordeste recebe durante quatro semanas duas estudantes Macaenses para um estágio curricular na área de enfermagem.

    A Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Bragança juntamente com a ULS Nordeste tem um projecto de colaboração com o Instituto Politécnico de Macau que visa, segundo o vice presidente do IPB, Luís Pais, "promover a mobilidade aos estudantes numa experiência em contexto de trabalho", acrescentando que os "estágios enquadram-se numa colaboração com o Instituto Politécnico de Macau e é uma projecto que engloba os Politécnicos Portugueses".

    Para a enfermeira chefe da ULS, Ângela Prior, estes estágios "permitem dar a conhecer a oferta formativa, as estudantes já estão em Portugal há cerca de três semanas e permitiu-lhes criar uma relação de proximidade com os utentes, obviamente, sempre supervisionados por um professor da escola e acompanhados pelos profissionais dos serviços."

    O IPB tem cerca de 30 alunos chineses de licenciaturas de Português a completar o curso na cidade transmontana. Contudo, estas estagiárias são as primeiras alunas macaenses a fazer um estágio em Bragança.

    em RBA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

four × one =