Integração de estudantes através do futebol

A Associação de Estudantes Africanos de Bragança já existe desde o ano 2000 mas só no ano passado decidiram juntar os colegas que jogavam em vários clubes do campeonato distrital de Bragança e formar uma equipa própria.
“O objetivo principal é promover a prática desportiva e o convívio entre os estudantes”, explica Ademir, vice-presidente da Associação, que tem em Sténio, também jogador, o seu presidente, e em Óscar o tesoureiro.
No ano de estreia, quase conseguiam o título distrital e a subida ao campeonato nacional. Depois disso, a direção da Associação sabe que a responsabilidade este ano é maior mas preferem “ver jogo a jogo”. Mas uma coisa é certa, os objetivos iniciais “foram amplamente ultrapassados”.
Com cerca de 300 associados, a AEAIPB tem contado, desde a primeira hora, com o apoio da direção do Instituto. E os frutos já se vêem. Se no ano passado a maior parte do plantel era formado por jogadores caboverdianos, incluindo Tiago, filho do selecionador nacional daquele país, este ano já são mais as nacionalidades representadas. “Para além dos jogadores, há muitos outros estudantes que vão aos jogos apoiar a equipa, frisa Ademir.

Publicado em ‘Mensageiro de Bragança‘ de 24 outubro 2013.

Um comentário em “Integração de estudantes através do futebol”

  1. Novo treinador para ajudar na aprendizagem dos jogadores
    Teixeira Alves assumiu este
    ano o comando técnico da
    equipa de futebol da Associação
    de Estudantes Africanos
    do IPB.
    Depois dos resultados obtidos
    no ano passado por Vítor
    Reis, a direção da Associação
    admite que não foi uma escolha
    fácil pois “em equipa que
    ganha não se mexe”.
    No entanto, como grande
    parte dos jogadores tem como
    única experiência o futebol de
    rua, “falta muita coisa ao nível
    tático”, explica Ademir.
    Desta forma, a escolha recaiu
    sobre um técnico com vasta
    experiência no futebol distrital,
    quer como jogador, quer
    como treinador, para além do
    trabalho desenvolvido nas camadas
    jovens. “É uma forma
    de contribuir, também, para
    a formação dos nossos jogadores,
    sobretudo ao nível tático.
    Mas temos muito respeito
    pelo anterior treinador”, diz
    Ademir, da direção da AEAIPB.

    em Mensageiro de Bragança

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

nine + 1 =