Alunos da Agrária de Bragança recolhem alimentos em praxe solidária

A Associação de Estudantes da Escola Superior Agrária de Bragança promoveu ontem um evento de cariz humanitário, a Praxe Solidária, com recolha de alimentos em supermercados com destino a alunos carenciados.
O presidente desta associação, Carlos Carvalho explica que o objectivo é apelar à solidariedade dos alunos e à comunidade. “Tentamos incutir aos outros alunos o espírito de solidariedade e união e ajudar o próximo, numa altura em que estamos a chegar perto do Natal e escolhemos o dia 5 de Dezembro porque é o dia internacional do voluntariado. Nos outros anos apoiávamos instituições do concelho, mas este ano, já que foi criada uma parceria com a IPSS de S. Bento e os serviços de acção social, que tem um fundo para os alunos carenciados do IPB, decidimos ajudar a aumentar o stock dessa IPSS”, avançou o estudante.
A recolha foi realizada em diversos supermercados da cidade de Bragança. As expectativas eram chegar às 3 toneladas de alimentos.
Duas alunas e voluntárias na iniciativa, Rosa Cabeleira e Maria Ramos, salientam a importância de ajudar o próximo. “Se fossemos nós a estar no lugar deles também gostaria de ser ajudados”, afirmaram.
Alunos do Instituto Politécnico de Bragança associaram-se ontem numa causa humanitária no dia Internacional do Voluntariado, que foi proclamado em Dezembro de 1985 pelas Nações Unidas.

Praxe Solidária no IPB pretende recolher alimentos não perecíveis

Como já vem sendo tradição, a Associação de Estudantes da Escola Superior Agrária de Bragança realiza a Recolha de Alimentos não perecíveis em conjunto com os novos alunos, bem como o resto da comunidade estudantil agrária. Esta atividade está marcada para o dia 27 de Novembro e integra a designada Praxe Solidária de 2017.

A Associação de Estudantes da Escola Superior Agrária vai realizar-se uma recolha de alimentos não perecíveis, no dia 27 de Novembro, das 09h as 21h nos hipermercados Pingo Doce, Intermaché, Delícias e Mini-preço. A iniciativa resulta duma conjugação de esforços dos alunos desta escola do Instituto Politécnico de Bragança (IPB).
A ideia despontou numa reflexão entre alunos que se predispuseram a desenvolver tarefas com o fim de incrementar acções no sentido de prestar um serviço para além de cívico, acima de tudo humanitário.
A Associação de Estudantes da Escola Superior Agrária do IPB já desenvolveu acções semelhantes em anos anteriores, “estas acções foram pautadas por um enorme êxito e constituíram um alicerce que a Associação de Estudantes mostra orgulho e pretende perpetuar“, refere fonte da organização.
Os estudantes dizem fundamentar a iniciativa no facto de “existir cada vez mais a necessidade de inter-ajuda e com este simples e singelo gesto tenta a Associação de Estudante e os Alunos da Escola Superior Agrária, contribuir um pouco para melhorara a vida do próximo“.
Os produtos recolhidos com esta ação solidária reverterão para instituições de apoio social da cidade de Bragança.

Publicado por: “Notícias do Nordeste”

Abraço de 2000 pessoas à volta do IPB


Iniciativa de carácter solidário pretendeu também mostrar reconhecimento pela instituição.
Na passada quarta-feira, cerca de 2000 pessoas protagonizaram um enorme abraço ao Instituto Politécnico de Bragança (IPB). O “Abraço de Natal ao IPB” fez-se em todo o perímetro do Campus de Santa Apolónia, como forma de simbolizar o reconhecimento dos alunos à instituição que os acolhe e à comunidade da região que os integra.
Ao mesmo tempo, tratou-se de uma iniciativa de cariz solidário que apelou à participação dos estudantes e funcionários da instituição, que em troca de um gorro de Pai Natal doaram um bem alimentar.
Uma causa que em tempo de Natal gerou grande adesão da comunidade, apesar do frio que se fazia sentir.
“Decidi participar, porque em troca dos gorros de Pai Natal tínhamos de dar um bem alimentar e nesta época de Natal há muitas famílias que podem precisar”, referiu Catarina Dias uma das alunas.
A ideia de realizar o maior abraço universitário do mundo partiu da associação académica. Ricardo Pinto, o representante dos estudantes mostrou-se satisfeito com a adesão.

Cerca de 2000 pessoas protagonizaram abraço de Natal ao IPB

“É uma iniciativa diferente, o que é diferente pela primeira vez pode parecer estranho. Mas as pessoas aderiram apesar da chuva e do frio que se fez sentir. Os alunos quiseram prestar esta homenagem e recolhemos bens alimentares para poder ajudar as instituições da cidade que têm mas dificuldades”, frisou, adiantando que a Cruz Vermelha será uma das instituições visadas.
“Para além de toda a componente académica, orgulhamo-nos de ter aqui valores de amizade, de solidariedade, de tolerância à diferença, com alunos provenientes de 64 países. Acho que a região do Nordeste Transmontano está a dar um exemplo ao país e ao mundo dos grandes valores civilizacionais que temos de defender”, salientou o presidente do IPB, Sobrinho Teixeira.
A iniciativa contou com a presença do Ministro-Adjunto, Eduardo Cabrita e do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, que elogiou a união dos estudantes neste abraço. “É um sinal claro da responsabilidade social dos estudantes. Instituições como o Politécnico de Bragança são exemplos nacionais de coesão territorial e de que é com o conhecimento que podemos adquirir mais coesão e solidariedade e é um exemplo que nos orgulha a todos”, adiantou.
Durante a iniciativa foi ainda realizado o sorteio dos cabazes de Natal, resultado da colecta a favor da ONG “Rota dos Povos”, cujas verbas angariadas vão permitir a construção de escolas na Guiné-Bissau.
Fatumata Baldé é uma das alunas guineenses que está a estudar no IPB precisamente com apoio desta organização e considera que é “uma iniciativa importante para o povo da Guiné Bissau” e que “é importante as pessoas participarem para ajudar a quem precisa”.

Publicado em: “Jornal Nordeste”