Presidente da câmara de Mirandela propõe plano estratégico de turismo para o concelho

Uma proposta avançada, na passada sexta-feira, em Mirandela, durante uma sessão da RIPTUR – Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior Politécnico com cursos de Turismo – da qual a ESACT de Mirandela faz parte, juntamente com mais 16 instituições públicas de ensino superior do país.
A presidente da câmara de Mirandela lança o desafio à Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo para desenvolver, em parceria, um plano estratégico de turismo para o concelho, ou até de âmbito regional.
Júlia Rodrigues entende que existe um enorme potencial turístico na região que necessita de ter uma melhor organização e divulgação, mas que só será uma realidade se existir uma colaboração de todos os actores locais, incluindo aquela instituição de ensino superior sediada em Mirandela.A autarca de Mirandela considera que o potencial do turismo existe, mas é necessária uma melhor articulação. Júlia Rodrigues lança por isso, um desafio à ESACT de Mirandela.Já o director da ESACT aceita o desafio, mas sugere que esse plano estratégico seja mais ambicioso. Luís Pires entende que o plano deve ser mais abrangente e não se limitar apenas ao concelho de Mirandela.
Luís Pires acredita que esta rede colaborativa entre municípios
poderá fazer com que os turistas passem mais tempo na região e dessa forma possam visitar vários locais dentro do território.
O director da ESACT de Mirandela está disponível para que a
instituição de ensino superior colabore na elaboração de um plano estratégico de turismo mas numa lógica mais regional.
O Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior,
Sobrinho Teixeira, está convicto que é desta forma que se criam
sinergias e se ganha escala para produzir conhecimento numa das áreas mais importantes para o nosso país, como é o caso do turismo.
A RIPTUR pretende dar um contributo válido para se ultrapassarem as fragilidades existentes no sistema do ensino superior do turismo em Portugal, que passam pela melhoria do ensino e formação, o reforço da investigação e do desenvolvimento profissional, o fortalecimento das relações institucionais e assim como os desafios da internacionalização.

Publicado por: Rádio Brigantia